Ir direto para o Conteúdo

Beto Colombo

Artigos

A Águia e a Galinha

Deixe um comentário
A Águia e a Galinha

Querido leitor, que você esteja bem. O teólogo Leonardo Boff tem uma metáfora bem interessante sobre a águia e a galinha. Gosto tanto que repasso ao meu atento leitor.

Uma vez, certo homem encontrou na floresta uma pequena águia. Levou-a para casa, colocou-a em seu galinheiro, onde logo ela aprendeu a se alimentar como as galinhas e a se comportar como elas.
Um dia, um naturalista que ia passando, perguntou-lhe por que uma águia, a rainha de todos os pássaros, vivia no galinheiro com as galinhas. “Depois que lhe dei comida de galinha e a eduquei para ser uma galinha, ela nunca aprendeu a voar”, replicou o dono. “Se se comporta como uma galinha, não é mais uma águia”. Mas, insistia o naturalista, “ela tem coração de águia e certamente poderá aprender a voar”.

Resolveram descobrir se isso era realmente verdade. Cuidadosamente o cientista pegou a águia nos braços e disse: “Você pertence aos céus e não a terra. Bata bem as asas e voe”. A águia, entretanto, estava confusa, não sabia quem era, e vendo as galinhas comendo, pulou para juntar-se a elas.

Inconformado, o naturalista levou a águia para o alto do telhado da casa e insistiu novamente dizendo: “Você é uma águia. Bata bem as asas e voe”. Mas a águia tinha medo do seu eu desconhecido e do mundo que ignorava e voltou novamente para a comida das galinhas.

Em seguida, o naturalista levou a águia para uma montanha. Lá segurou a ave e encorajou-a novamente dizendo: “Você é uma águia. Você pertence ao céu e a terra. Bata bem as asas agora e voe”. A águia olhou em volta, olhou para o galinheiro e para o céu. Ainda não voou.

Então o cientista levantou-a na direção do sol. A águia começou a tremer, lentamente abriu suas asas e, finalmente, com um grito de triunfo, levantou voo para o céu. Pode ser que a águia tenha saudade das galinhas, pode ser que ainda torne a visitá-las, mas até onde foi possível saber, nunca mais voltou a viver como galinha.

O ensinamento dessa parábola é, para mim hoje, que assim como a águia, alguém que aprende a pensar de si mesmo alguma coisa que não era, pode reformular o que pensava em favor de seu real potencial.

Lembrando que isso é assim para Leonardo Boff e também para mim hoje.

_____________________________________
Artigo veiculado na Rádio Som Maior FM no dia 04/09/2013

Voltar para Café com Mistura

2 Comentários para "A Águia e a Galinha"

  • osvaldi darcy rocha - 13/09/2013

    É bem assim a maioria das pessoas não conseguem ser águia pelo fato de sua vida não lhe proporcionar condição.

  • Marisa - 05/09/2013

    Famosa esta metáfora. Importante no processo de descoberta do próprio 'eu'. Hoje se trabalha tanto autoestima. Estamos no milênio da depressão, onde os valores são pouco percebidos. Boa reflexão caro escritor. Abraços

Deixe um comentário

Anjo Tintas e Solventes

Beto Colombo ©. Todos os direitos reservados

Desenvolvimento Burn web.studio
Carregando Dados...