Ir direto para o Conteúdo

Beto Colombo

Artigos

A Visão do Realismo

Deixe um comentário
A Visão do Realismo

Querido leitor, no final do século XIX surgiu um movimento artístico e literário chamado realismo. Esses artistas tinham como empenho retratar a realidade tal como ela era. Mas como era essa realidade? Lembrando que realidade era aquilo que o rei dizia ser uma verdade, por isso real. E se esses artistas estivessem naquele momento com a autogenia baixa, será que eles conseguiriam expressar a vida daquela sociedade? 

Estudando as raízes desse movimento que iniciou na França, veríamos apenas alguns aspectos da vida daquele povo retratados pelos artistas. Quando um artista decide retratar a realidade, de que realidade está falando?

Se você retratar a realidade de sua cidade em uma pintura, como ela seria? Provavelmente diferente do meu modo de ver, de pintar aquela realidade.

E se pintar nossa vida com os olhos da emoção, quais seriam os traços dessas emoções em nossa pintura? Será que estamos vivendo durante os dias úteis da semana como máquinas e deixando para viver o amor apenas em família nos fins de semana? Outros praticam o amor apenas no Natal, na Páscoa, nas férias. E se olharmos o mundo diariamente com os olhos do amor, da paixão, da alegria, do carinho, da ternura com os colegas de trabalho, com os amigos, provavelmente ele mudaria para melhor. O que você acha?

Alguns sentem culpa por sentir raiva, ódio, solidão, tristeza. Não é politicamente correto sentir isso, dizem as novelas, os filmes hollywoodianos. Ora, que bobagem, somos seres humanos e isso não nos trasforma em monstros. Ficar triste, introspectivo em algum momento, não expressa a realidade total da nossa vida, apenas pode ser nosso corpo pedindo para rever algumas questões. Ou então é só um momento triste num ser feliz.

Alguns ainda vêem o mundo com os olhos da fé. Gostam de perceber o quanto são acompanhados por Deus no seu dia a dia. Vêem suas tristezas, alegrias, acidentes, doenças, como provações divinas. Provavelmente para os que vêem o mundo pelos olhos da fé o fardo deles será mais leve, serão apenas barreiras a serem ultrapassadas, e alguns deles acreditam que só conseguem pela ajuda de Deus.

Das tantas formas que temos para ver o mundo, podemos ainda olhar o mundo através dos olhos dos outros. 

Como as pessoas vêem o que o outro está passando? A forma que vivo, para elas, é bom ou ruim? Algumas pessoas não conseguem ler a sua própria história e precisam do outro como intérprete para enxergar com maior clareza e, lembrando que não tem nada de errado nisso, apenas é assim.

Lembro de minha mãe me alertando para levar o guarda-chuva para o colégio e ainda assim eu levava aquela molhada por não escutar, e olha que ela não era climatologista.

Como vemos o mundo? Como aquele empresário que vê sua empresa com dificuldades e prejuízos e espaira isso para tudo o mais? 

Ou será que você vê o mundo numa tempestade e aproveita para fabricar barcos, guarda-chuvas e ainda tirar proveito dessa situação? 

É assim como o mundo me parece hoje. E você, como vê o mundo?
______________________________________________________
Artigo veiculado na Rádio Som Maior Premium no dia 12/09/2011 e publicado no Jornal A Tribuna no dia 13/09/2011

Voltar para Café com Mistura

1 Comentários para "A Visão do Realismo"

  • Albertina Manenti Silvestrini - 12/09/2011

    Olá Beto, gosto de ler sobre filosofia, entendo que para Lukacs, o realismo é um método, ou um caminho para se chegar a verdade e tambem, o critério para se julgar a produção artística, Minha reflexão de como vejo o mundo coloco com uma resposta de Dalai Lama quando perguntaram o que mais o surpreende na Humanidade, e ele respondeu: "Os homens...Porque perdem a saúde para juntar dinheiro, depois perdem dinheiro para recuperar a saúde. E por pensarem ansiosamente no futuro, esquecem do presente de tal forma que acabam por não viver nem o presente nem o futuro. E vivem como se nunca fossem morrer...e morrem como se nunca tivessem vivido".
    Esta frase resume o que ora o mundo se apresenta para mim.

    atencisamente
    Albertina

Deixe um comentário

Anjo Tintas e Solventes

Beto Colombo ©. Todos os direitos reservados

Desenvolvimento Burn web.studio
Carregando Dados...