Ir direto para o Conteúdo

Beto Colombo

Artigos

Ouça o audio deste artigo

Amigante

Como o atento leitor já leu aqui em meus comentários e artigos, já mencionei várias vezes que gosto muito de caminhar. Seja em Criciúma, onde moro, na lagoa ou na praia, sempre caminho. Não importa se vou viajar a trabalho, a lazer, enfim, aonde vou, levo em minha bagagem um tênis ou uma bota.

Nestas viagens não importa quem esteja comigo, no final da tarde, calço o tênis e saio por esse mundo de Deus. No caminho encontro pessoas, conheço lugares e me exercito. Afinal de contas, viver também é se movimentar, pois mais do que sedentários, temos genética de nômades, não é mesmo?

Os meus familiares e conhecidos já sabem desse meu gosto. Inclusive, com os amigos, descobri que há diferentes tipos de caminhadas e, assim, diferentes tipos de amigos. Por que não? A partir daqui, cunhei um nome que vai no título dessa artigo, que é “amigante”, ou seja, amigo caminhante.

Há o amigante que gosta de caminhar seis quilômetros em uma hora e a jornada aqui é pesada e forte. Na verdade, é a marcha usada pelo exército em manobra. Caminha-se assim, nesse ritmo, quando se tem pouco tempo e se necessita gastar bastante calorias. É quase uma corrida e chega perto de um passeio tranquilo de bicicleta.

Há também o amigante que caminha, no máximo, quatro quilômetros por hora, estes vão contemplando. Na contemplação o caminho é vivenciado no presente envolvente que se apresenta a cada instante. Desta forma, pode-se parar quantas vezes quiser para curtir, contemplar.

Tudo certo. Não há caminho nem amigante certo e nem errado, tudo é caminho.

Quando faço uma trilha maior, como o Caminho de Santa Paulina, de uma semana, ou Caminho de Santiago, de 30 dias, descobri que aqui, geralmente, a contemplação é mais vivida. Embora também se encontram pessoas que caminham em um ritmo alucinante. Em uma caminhada maior como essas, toda a sensibilidade da gente é aguçada a ponto de sentirmos o frescor do vento, o cheiro adocicado do ar, a flor diminuta a beira da estrada, a formiga que atravessa a estrada.

Enfim, não importa se mais rápida ou contemplativa, o importante, para mim, é que seja um amigante.

Lembrando que isso é assim para mim hoje.
_____________________________________
Artigo veiculado na Rádio Som Maior FM no dia 03/07/2013

Voltar para Café com Mistura

1 Comentários para "Amigante"

  • Enir Antonio Carradore - 04/07/2013

    Certo dia encontrei o Beto na Praça do Congresso. Nesse dia eu dava voltas na praça e ele ia seguir até o Bairro Pio Correa. Ele mudou a trajetória e caminhou uma "volta" comigo. Não lembro das outras "voltas" mas lembro daquela. Falamos sobre "fruição" e o exemplo que mencionou, da criança brincando com uma carregadeira, completamente concentrada, ilustrou o sentido do termo "fruir". O "amigante" certamente é um aliado que dá sentido à caminhada!

Deixe um comentário

Anjo Tintas e Solventes

Beto Colombo ©. Todos os direitos reservados

Desenvolvimento Burn web.studio
Carregando Dados...