Ir direto para o Conteúdo

Beto Colombo

Artigos

Café com Mistura

Deixe um comentário
Café com Mistura

Querida e querido leitor, que você esteja bem. O café me traz grandes e fortes lembranças em minha vida. E ouso dizer que, de um jeito ou de outro, também pode fazer sentido na vida de muitas pessoas. Não importa se colocado direto no bule e esperado decantar, se passado em saco coador ou se em filtro de papel, ou ainda expresso, o café é algo cultural em nossas casas. Hum, aquele cheiro de café passado na hora... Ainda mais se for com mistura.

Como venho de uma família de descendência italiana, o café da manhã, para nós, tinha bastante variedade, pois teríamos que enfrentar a roça, seja no forte frio do inverno, no outono, primavera e até no escaldante calor do verão. À mesa, polenta, pão, salame, queijo, aipim, torresmo e, é claro, café. Só depois disso é que íamos para a roça. Era o café da manhã com mistura que mais parecia um almoço.

Depois de acordar cedo e enfrentar toda a manhã capinando, roçando, limpando o aipim, o milho, o feijão, enfim, cuidando das nossas plantações, lembro-me que, em muitas ocasiões, parávamos para almoçar só quando a nona, a minha mãe ou alguma irmã nos trazia o almoço no local de trabalho. Abríamos a toalha embaixo de uma sombra e ali nos alimentávamos para enfrentar até o meio da tarde para mais um lanche. Em todos eles, muita mistura e, é claro, o café levado em uma garrafa de vidro fechada com uma rolha de sabugo de milho.

Trago comigo até hoje esses momentos em que, primeiramente o nono, depois nosso pai, tios, falavam histórias da saga dos colonizadores, era a tradição de um povo transmitida oralmente e assim driblando o analfabetismo. Ali, à sombra e embaixo de um pé de árvore, cresci ouvindo histórias, tomando café e me deliciando com misturas.

Desde então, o café com mistura me acompanha e me traz bons pensamentos, alegres lembranças e entusiasmantes aprendizados.

Querido leitor. A partir de hoje, nas segundas, quartas e sextas-feiras, estaremos juntos, dessa vez com um espaço intitulado “Café com Mistura”. Eu trago o café e todo o seu cheiro que descansa saudosamente dentro de cada um de nós, e a mistura vem com perspectivas filosóficas, sociais, culturais, políticas e artísticas.

Chega mais, sente à mesa. A gente pode servir um café com ou sem açúcar, com ou sem leite, fraco ou um pouco mais forte. Venha, seu gosto vai ser contemplado e você vai se sentir incluído no Café com Mistura.

Sinta o cheirinho...

_____________________________________
Artigo veiculado na Rádio Som Maior FM no dia 10/06/2013

Voltar para Café com Mistura

1 Comentários para "Café com Mistura"

  • Cidinha Medeiros - 10/06/2013

    Muito bom o texto. Li e reli, pois me levou a lembranças tao longinquas, tipo: infancia, meu pai, a escola que eu estudava. Quando citaste a Italia entao... quanta "nostalgia"!

Deixe um comentário

Anjo Tintas e Solventes

Beto Colombo ©. Todos os direitos reservados

Desenvolvimento Burn web.studio
Carregando Dados...