Ir direto para o Conteúdo

Beto Colombo

Artigos

Caixa de Pandora

Deixe um comentário

Ouça o audio deste artigo

Caixa de Pandora

Querido leitor, que você esteja bem e em paz. Hoje trago um tema peculiar da mitologia grega, que é a caixa de pandora. Inicio sugerindo que você pense naqueles momentos em que nada dá certo, parecendo que o universo inteiro conspira contra você, contra seu negócio, sua família, sua saúde. Momentos assim se traduzem pelos ditos populares: “Desgraça pouca é bobagem”. Para a Filosofia Clínica, dizemos que estamos abrindo janelas para baixo, já na Grécia provavelmente eles diriam que se abriu a Caixa de Pandora. Mas, afinal, que caixa é essa tal de Caixa de Pandora?

Conta-se que Prometeu avisou a seu irmão Epimeteu: - Tome cuidado com os presentes de Júpiter. Já há algum tempo que ele anda furioso comigo porque ousei roubar o fogo dos céus para levá-lo aos homens.

Enquanto isso, no Olimpo, Júpiter já havia ordenado a Vulcano que criasse algo semelhante ao homem. Diante do pedido, ele e Minerva criaram uma linda mulher, quase tão bela quanto a mais bela das deusas. E Minerva apresentou-a a Júpiter, sugerindo-lhe chamá-la de Pandora. Júpiter, o pai dos Deuses, antes de dispensar a criatura, chamou-a a um canto e lhe disse que pretendia presenteá-la com uma caixa que, no entanto, não poderia ser aberta em hipótese nenhuma.

Levando sua caixa, Pandora apresentou-se diante de Epimeteu. Porém, sua curiosidade foi mais forte. À noite, estendeu imediatamente a mão em direção ao seu presente e não podendo mais conter o desejo de abri-la, ergueu a tampa da caixa numa volúpia insana de curiosidade que lhe pôs na espinha um arrepio gelado. Nem bem a tampa se abriu e Pandora viu escapar algo, a princípio sem forma, parecendo que todos os ventos do mundo escapavam desordenadamente dali na pressa da fuga. Depois, surgiram vários rostos deformados como retratos horrendos de doenças, febres renitentes, inveja, todos os vícios que viriam acometer, no futuro, a alma humana.

Gula, avareza, arrogância, crueldade, egoísmo, todos os defeitos humanos dançavam uma ciranda infernal sobre sua cabeça, até que, arremessando-se à caixa, conseguiu finalmente fechá-la. Mas o mal já estava feito e Pandora olhou e viu, no fundo da caixa, uma única criatura com um rosto maravilhoso, belo e eternamente jovem. Chamou-a de “Esperança” e foi assim, com esse valioso presente, que Pandora se apresentou diante dos homens.

Provavelmente você já viveu ou presenciou momentos em que uma série de acontecimentos negativos rondavam sua vida. O que fazer em momentos como esses? O que fazer para trazer companhia para a Esperança?

A resposta, talvez, esteja na vizinhança. Para algumas pessoas, os vizinhos pode ser visitar aquele tio lá no interior e ouvir suas histórias. Para outros, pode ser uma viagem, uma caminhada, plantar flores, fazer uma horta, degustar um bom vinho, ouvir uma música que tem tudo a ver com você, voltar a fazer tricô. Enfim, para cada um é de um jeito e essas informações, que farão abrir janelas para cima, estão na história de vida de cada um. Faça uma retroação. Provavelmente você vai achá-las. Se não conseguir, peça ajuda a um filósofo clínico, psicólogo ou outros terapeutas.

É assim como o mundo me parece hoje. E você, o que faz para abrir janelas para cima?

Beto Colombo

Voltar para Café com Mistura

2 Comentários para "Caixa de Pandora"

  • Edna - 18/07/2012

    Beto,
    Bom dia!

    Hoje em algumas visitas aqui em Porto Alegre, clientes antigos, percebi a falta de brilho no olhar quando se falava de nossa empresa.
    Ai o clima as vezes pesado resolvi abri janelas para cima...
    Para cada "reclamacao" eu tentava e acredito que consegui na maioria das vezes mostrar duas coisas boas de nossa empresa.
    Resumindo...consegui aplicar o que aprendemos em nosso ultimo encontro!
    Muito obrigada...por dividir seus conhecimentos conosco!
    Bjs!
    Edna.

  • Jô Lopes - 18/07/2012

    Boa tarde, Beto !
    É Beto, os recursos que usamos para lidarmos com circunstâncias difíceis está relacianado possivelmete a forma como expressamos os nossos sentimentos.Alguns procuram conversar,outros cantar,etc... e assim,usam suas Semiose,como canal de expressão e as janelas irão se abrindo para cima.

Deixe um comentário

Anjo Tintas e Solventes

Beto Colombo ©. Todos os direitos reservados

Desenvolvimento Burn web.studio
Carregando Dados...