Ir direto para o Conteúdo

Beto Colombo

Artigos

Desarmem

Querido leitor, querida leitora, reflitam comigo. Desarmem os loucos, desarmem os terroristas, os sequestradores, desarmem os brutos, os ladrões, os assassinos, os violentos. Desarmem os esquizofrênicos, os depressivos, os bêbados, os desequilibrados.

Desarmem! Mais uma vez volta esse tema na mídia nacional e internacional. Agora o foco é nos E.U.A e por tabela respingou até nós brasileiros. E agora querem classificar quem pode e quem não pode ter arma.


As perguntas são: Quem deve ser desarmado? Quem decide quem são os desequilibrados? Quem merece ter porte de armas? Quais os exames para se ter o tal porte de armas? E se, ao invés de desarmar civis, o governo equipasse a polícia? E se investisse essa verba em campanhas para educar as nossas crianças, para quadriplicar o número de policiais nas ruas? Lembra do Rio? Com armas e homens os traficantes foram expulsos. Não aprendemos nada com isso?


Eu vejo que, equivocadamente, nosso governo quer tratar sintomas por ser mais barato e até mais impactante do ponto de vista da publicidade. A causa é outra. Talvez seja mais cômodo desarmar cidadãos do que educá-los, talvez seja mais barato desarmar civis do que equipar a polícia.


Você já ouviu notícias de plebiscito a favor ou contra desarmamento na Escandinávia, na Suíça? Talvez lá eles começaram cedo e certo, fazem o dever de casa educando suas crianças. Quando vamos priorizar e educar crianças ao invés de desarmar adultos?


Lembrando que isso é assim para mim hoje.


_____________________________________
Artigo veiculado na Rádio Som Maior FM no dia 13/05/2013

Voltar para Café com Mistura

7 Comentários para "Desarmem"

  • Daniel Tomazi - 14/05/2013

    Beto,

    Excelente artigo! E conforme o Filipe mostra em detalhes no comentário acima, custaria bem menos aos cofres públicos o investir em educação, alimentação e saúde da população mundial que todo investimento em guerras (armas)! mas como somos propensos à destruir em vez de construir!

    Grande Abraço!

  • Carlota - 13/05/2013

    Comprei uma arma no plebiscito anterior aconselhada pela delegada do bairro onde morava. Fiz os testes que são exigidos e o de tiro ao alvo. Tenho que renovar tudo a cada 3 anos. O bandido não precisa. Compra SEM registro. São poucos os civis que saem matando por aí.

  • erivelto - 23/05/2011

    Parabéns

    Comecei a escutar seus Comentários na radio, e estou achando muito construtivo para mim.

  • Filipe R. Colombo - 23/05/2011

    The world is blind

    While the world is facing the biggest hunger crisis in more than 50 years, the amount of money “invested” in weapons continues to grow, and, the incredible amount of US$1.6 trillion was spent on weapons in 2010. An interesting fact is that; excluding the U.S., global weapons spending was virtually flat, with a decrease in European outlays offsetting rapid increases in South America, the Middle East and Asia.
    This year, about 925 million people are hungry and suffering from the lack of money to buy food. (This number is not even considering the problem of scarcity of water.)
    Every day, almost 16,000 children die from hunger-related causes. That's one child every five seconds. YES!!! ONE CHILD EVERY 5 SECONDS!!!!!
    In 2005 there were 1.4 billion people in extreme poverty. With the spike in global food prices in 2008 and also the global economic recession in the last 2 years, it is estimated by the World Bank that today this number increased to and pushed 100-150 million people into poverty.
    Even though the increases in military spending slowed down considerably last year under pressure from the global recession, the expenditures in weapons are still increasing.

    The saddest fact is that, according to “Our Globe and How to Reach it”, the writers David Barret and Todd Johnson revealed that US$520 billions annually would solve all the problems not only about food, but also water, education and housing for all the poor people in the world. This quantity of money is only 32,5% of the total amount spent on weapons in the world. It can look ironic, but it’s true, to destroy the life of a human being is extremely more expensive than keep it.
    The real truth hidden in this painful reality is that our politicians don’t try to invert these values because “killing people is more profitable than feeding them.” The powerful interests in the global arms industry have long stood in the way of controlling the arms flow to the developing world.
    According to annual assessments, the United States supplied around 45.8 percent of the total to the world in the last few years, and far more than second-ranked Russia with 15 percent and Britain with a little more than 13 percent.
    Analyzing these numbers and facts, it is depressing to think that because of money, thousands of people are dying everyday around the globe and also that if our leaders wanted, they could stop these murders and also solve one of the biggest problems in the modern world.

  • - 22/05/2011

    Flamenguista não né ô!!


    Sou somente CRICIUMA ESPORTE CLUBE!!

  • Nichele - 19/05/2011

    Parabéns!

    Continue oferecendo a todos nós teus pensamentos, tuas idéias interessante que nos leva a pensar....

    "... e o pensamento parece uma coisa à toa mas como é que a gente voa quando começa a pensar..."

    Sou tua fã
    Nichele

  • Enir Antonio Carradore - 18/05/2011

    DIDEROT inicia assim o capítulo XXII do Discurso Sobre a Poesia Dramática: "Os viajantes falam de uma espécie de homens selvagens, que sopram no passante agulhas evenenadas. É a imagem de nossos críticos." E continua, um pouco adiante: "O autor diz: 'Senhores, escutai-me; pois sou vosso mestre'. E o crítico: 'É a mim, senhores, que cumpre escutar; pois sou o mestre de vossos mestres'."
    É preciso desarmar aqueles que portam agulhas envenenadas, identificados no primeiro parágrafo do texto "Desarmem", principalmente nas reticências.

Deixe um comentário

Anjo Tintas e Solventes

Beto Colombo ©. Todos os direitos reservados

Desenvolvimento Burn web.studio
Carregando Dados...