Ir direto para o Conteúdo

Beto Colombo

Artigos

Ele é meu Irmão

Deixe um comentário

Ouça o audio deste artigo

Ele é meu Irmão

Querido leitor, que você esteja leve. Nosso tema hoje é sobre uma música He ain't heavy, he's my brother, do grupo de rock inglês, The Hollies. A letra data de 1969, portanto, tem 43 anos e é ainda muito atual.

Traduzida como “Ele não pesa, ele é meu irmão”, a letra em questão mexe muito comigo e acredito que se você se inteirar, também vai gostar e, de repente, se emocionar. Seu contexto é baseado em uma história real, ocorrida em Washington, capital dos Estados Unidos, onde no inverno, a nevasca acumula camadas espessas nas ruas, às vezes inviabilizando o trânsito tanto de carro quanto humano.

E foi em uma noite dessas que dois irmãos chegaram a uma entidade denominada “Missão dos Órfãos”. Ao abrir a porta, o plantonista se deparou com um menino coberto de neve, com poucas roupas, trazendo em suas costas outro menino mais novo.

A fome estampada no rosto, o frio e a miséria dos dois comoveram o homem, que os mandou entrar e exclamou: - Ele deve ser muito pesado. Ao que o que carregava disse: - Ele não pesa, ele é meu irmão. Mais tarde, soube-se que não eram irmãos de sangue realmente: eram irmãos da rua.

Quando soube dessa passagem, o autor da música se inspirou para compô-la, e da frase do menino fez-se o refrão. Ele não pesa, ele é meu irmão.

A letra, simples e profunda, tem quatro estrofes. A primeira diz: “A estrada é longa e tem muitas dificuldades; Pra onde tudo isso pode nos levar, ninguém sabe; Mas eu sou forte, forte bastante para carregá-lo. Ele não pesa, ele é meu irmão e caminharemos juntos”.

Na segunda estrofe, a música continua. “O bem-estar dele é a minha preocupação, ele não é nenhum fardo para aguentar. Nós chegaremos lá porque eu sei, ele não me atrasaria. Ele não pesa, ele é meu irmão”.

Na última estrofe, a música do The Hollies é ainda mais marcante e nos faz refletir, principalmente para nós que já trilhamos vários caminhos. Cantam: “A vida é uma estrada longa, da qual não há volta. Então, por que não compartilharmos o amor enquanto caminhamos? E a carga não me pesa nada. Acredite, pois ele não é nenhum peso, ele é meu irmão”.

É assim como um menino era para o outro. E para você, o que é e quanto pesa o outro?

Beto Colombo

Voltar para Café com Mistura

8 Comentários para "Ele é meu Irmão"

  • Jô Lopes - 09/05/2014

    Boa tarde,Beto querido!
    Para mim o peso de uma pessoa, está relacionado ao amor que temos e que lhe dedicamos.Se temos verdadeiramente o amor, partilhamos com os nossos irmãos em vários sentidos: respeito,ternura,atenção,ajuda,paciência,companheirismo,solidariedade.Enfim, procuramos expressar o amor nos mínimos detalhes.E o peso da pessoa amada, não tem nenhuma importância.Mas sim,o amor que lhe dedicamos na caminhada existencial.Abraços fraternos.

  • Angela - 05/05/14 - 05/05/2014

    AH! como eu gostaria que esta verdade invadisse os nossos corações!!
    Como eu desejo ver isso acontecendo um dia: Sermos estes que andam, não apenas uma milha mas, quantas milhas forem necessárias com o nosso irmão.

  • alenir - 03/05/2014

    muitas vezes reclamamos da vida, por motivo banal. Sendo que, a vida nos oferece tantas oportunidades e não sabemos aproveitar com boas ações. Muito bom texto.

  • tiago duminelli - 07/12/2012

    É sempre bom ler um texto ou melhor uma historia dessas, acredito muito nas pessoas que elas podem ser melhores, compartilhe o amor seja gentil, GENTILEZA GERA GENTILEZA, sempreeeee.

  • Ivanete de March - 07/12/2012

    Bom dia!!
    Linda e inspirada música! Esse "peso" nunca terá medidas....os fardos maiores são para aqueles que não vêem ou não compartilham, nesta estrada longa ou curta, os caminhos da leveza, onde todo o bem se faz com amor e empenho mútuo.
    Um abraço

  • LEONARDO MACHADO - 06/12/2012

    AMAR AO PROXIMO,COMO A TI MESMO
    Simples e belo mandamento de Deus para a plena felicidade das pessoas.
    Ao carregar nosso irmão, vivenciamos a caridade que nos edifica , traz paz e alegria.
    Vivenciem!...
    Paz e Bem!

  • Pedro - 14/07/2012

    Há relatos similares, em situação de guerra, em que um soldado se esforça para resgarar o companheiro ferido. Guerras são deliberadas pelos homens e as naturais (sei lá) não, como o frio extremo. De qualquer forma, na minha opinião, o discurso sai deasgastado.

  • Betinho Gaúcho - 13/07/2012

    Prezado Beto,
    Parabéns e obrigado por mais um texto que nos incita à reflexão e, ao mesmo tempo, nos estimula a sermos mais 'fortes em nossa humanidade'. E, se a caminhada da vida é longa e sem volta, a melhor opção é compartilharmos o amor enquanto a trilhamos!! E, por falar nisso, ontem eu "acabei a minha peregrinação pelos caminhos de Santiago", tchê!! Uma maravilhosa leitura. Abraços.

Deixe um comentário

Anjo Tintas e Solventes

Beto Colombo ©. Todos os direitos reservados

Desenvolvimento Burn web.studio
Carregando Dados...