Ir direto para o Conteúdo

Beto Colombo

Artigos

Geração Beat

Deixe um comentário
Geração Beat

Queridos colegas e amigos do Face. Esses dias em San Francisco têm sido inspiradores para mim. A decisão de vir estudar nesta cidade possivelmente tenha sido a história desta cidade, principalmente de ser a precursora de muitos movimentos e esses serem influenciadores da juventude e também da cultura de algumas gerações.

Hoje vou discorrer algumas linhas sobre a Geração Beat - um movimento literário originado em meados dos anos 1950 e iniciado aqui em San Francisco por um grupo de jovens intelectuais que estava cansado do modelo quadradinho de ordem estabelecido nos EUA após a Segunda Guerra Mundial. Jack Kerouac, conhecido como o pai desse movimento, queria encontrar uma forma de protestar contrária a esse mundo cartesiano que se apresentava diante daquela juventude.  Jack Kerouac, Neal Cassady e seus amigos buscavam se expressar livremente, mostrando sua visão do mundo e suas histórias, esses escritores começaram a produzir desenfreadamente, muitas vezes movidos a drogas, álcool, sexo livre. Tudo isso ao som de jazz - gênero musical que mais inspirou os beats. Mais do que escrever, esse grupo de amigos tinha interesse em estar sempre junto, compondo, viajando, bebendo e, por vezes, transando em grupo.

ON THE ROAD com certeza foi a bíblia desse movimento. Começou a ser escrito em 1951, junto com o movimento, mas lançado somente em 1957 pela City Lights, a única que aceitou publicar, já que os escritos haviam sido rejeitados por diversas editoras. Kerouac, entorpecido por benzedrina e café e inspirado pelo jazz, escreveu a primeira versão do que viria a ser On the Road. Escrevia ele em prosa espontânea, como ele chamava: uma técnica parecida com a do fluxo de consciência. O livro, de inspiração autobiográfica, descreve as viagens através dos Estados Unidos e México de   Jack Kerouac e Neal Cassade.

On the Road, considerada a obra-prima de Kerouac, um dos principais expoentes da geração beat dos Estados Unidos, sendo uma grande influência para a juventude dos anos 60, que colocava a mochila nas costas e botava o pé na estrada.

Amigos do face, se meu inglês melhorar espero ler os originais desse livro que adquiri esta semana na livraria e editora que o lançou que fica a dois quarteirões da nossa casa aqui em San Francisco.

Estamos juntos e até a próxima semana.

Beto Colombo

Voltar para Café com Mistura

Deixe um comentário

Anjo Tintas e Solventes

Beto Colombo ©. Todos os direitos reservados

Desenvolvimento Burn web.studio
Carregando Dados...