Ir direto para o Conteúdo

Beto Colombo

Artigos

Querido leitor, que você esteja bem. Hoje vamos refletir sobre humor. 

Há algum tempo venho observando as pessoas ao meu redor, além de buscar subsídios nos livros, nos estudos e na pesquisa. Tenho tentado entender um pouco mais sobre o humor. Mais do que isso, tenho tentado me aprofundar no bom humor.

Quem não gosta de ficar ao lado de uma pessoa cujo humor é maduro, alegre, descontraído, leve, mesmo que às vezes ela fale com dureza?  Estas pessoas são como ímãs e atraem não só as pessoas adultas, mas os jovens e as crianças também. 

O humor talvez seja uma decisão individual. Ficar de bom humor ou de mau humor. Não importa o que ocorra, todos temos a decisão de aumentar ou diminuir a nossa autogenia. Nós podemos decidir entre gerar serotonina, o hormônio da alegria, da felicidade, ou gerar adrenalina, cortisol, os hormônios produzidos para enfrentar situações difíceis e estressantes.

Claro que não estou falando aqui neste rápido artigo na alegria ou na tristeza, estas são modulações específicas de uma situação pontual. Eu posso estar triste, por exemplo, mas encarar aquela tristeza com bom humor, não posso? Talvez a gente comece a ser feliz quando comece a rir dos próprios erros.

Também não falo daquelas pessoas que insistem em dizer que estão sempre bem, que nada os atinge, que nunca têm dificuldades e estão com sorrisos estampados como molduras no rosto. Às vezes temos tristeza e não há nenhum mal. Talvez devêssemos assumir esta amargura, esta tristeza, mas podemos fazer com sabedoria, com bom humor. Talvez só assim a alegria verdadeira também encontre espaço.

Mas voltemos ao humor. O mais interessante no bom humor é que ele faz bem para a mente, para o corpo. Uma pessoa bem humorada é mais saudável em todos os sentidos, diz a ciência. Ela é contagiante, é entusiasmada, tem liderança. 

Se bom humor contagia, o contrário, o mau humor, é provável que também funcione desta forma. Minhas observações me apontam que aqueles que estão com mau humor, destemia e até depressão, acabam afastando os que estão de bom humor, mas aproximando os que estão de humor baixo, ou de mau humor mesmo.

Quem tem mau humor é pessimista, tem energia baixa, não gosta muito de ver pessoas bem encaminhadas, alegres. Às vezes até tem raiva da felicidade do outro, para não dizer que tem inveja. Mas tudo isso tem solução, há remédio. Procure um médico, um terapeuta, alguém que pode servir de espelho para você. Lembre-se, para muitos, o bom ou o mau humor é uma questão de decisão.

Não tem certeza de como está ou é o seu humor? Procure observar como está o humor das pessoas que te acompanham na caminhada de fim de semana, na festa, na viagem, enfim, como está o humor das pessoas que te rodeiam? Este pode ser um bom termômetro para saber como está o seu humor.

É assim como o mundo me parece hoje. E você, o que pensa sobre humor?
______________________________________________________
Artigo veiculado na Rádio Som Maior Premium no dia 08/11/2011 e publicado no Jornal A Tribuna no dia 09/11/2011
Voltar para Café com Mistura

1 Comentários para "Humor"

  • Giovana dos Santos - 17/11/2011

    Penso no "Bom Humor" como uma válvula de escape para fugir do meus momentos de tristeza, angústia e indignação perante a tantos comportamentos reprováveis da sociedade atual. Já no "Mau Humor" como uma forma de me fechar perante a situações de conversas com pessoas sem noção de civilidade e sem educação, assim como aparência séria e fechada, estas não me importunam ....rsrsrs....
    Adorei seu artigo!!!
    Leio todos os dias antes de iniciar minhas atividades no trabalho!

Deixe um comentário

Anjo Tintas e Solventes

Beto Colombo ©. Todos os direitos reservados

Desenvolvimento Burn web.studio
Carregando Dados...