Ir direto para o Conteúdo

Beto Colombo

Artigos

Mensalão Ético

Deixe um comentário
Mensalão Ético

Querido leitor, que você esteja bem! Para aqueles que gostam de cinema, provavelmente estão acompanhando os indicados ao Oscar e o favorito é o filme Lincoln, de Steven Spielberg. A produção versa, dentre outros temas, sobre a Guerra Civil nos Estados Unidos e o fim do trabalho escravo.

Vou me ater ao contexto onde Lincoln é reeleito presidente da República para o segundo mandato e o país se encontra em plena guerra civil. Com as pessoas guerreando entre si, entre norte e sul, os Estados Unidos precisava de um líder para avançar.

Há uma cena que pinço e quero refletir com você, amigo leitor e amiga leitora. Nela, o presidente Lincoln, mesmo sendo um político visionário, recorre a expedientes no mínimo questionáveis. Ou seja, precisou comprar votos para que a emenda constitucional que acabaria com a escravidão no país e, por consequência, toda a América, fosse aprovada no Congresso Nacional de seu país.

O que você pensa sobre isso, comprar parlamentar para acabar com a escravidão? Você aprova essa atitude? Sabemos que agindo daquele jeito, ele mudou a história da humanidade e tornou os Estados Unidos um país “livre”.

Talvez alguns possam estar pensando: sim, pois nesse caso a causa é nobre. Aqui Lincoln está trazendo as ideias tão criticadas de Nicolau Maquiavel, onde este defendia que os fins justificam os meios e que os governantes devem estar acima da ética. A história é testemunha que a causa da abolição da escravatura realmente foi nobre.

E no caso de Adolf Hitler, que também foi um líder carismático e também fez uso das ideias contidas no livro “O Príncipe”, de Maquiavel, onde para ele “feio era perder”. Mais: em nome de um ideal da raça ariana, cometeu uma das maiores crueldades da história da humanidade. Lembra?

Então, o filme mostra a agonia de Lincoln ao tomar tal decisão e ainda ter que arrumar alguma forma de convencer seu confidente Seward para levar o projeto adiante.

“Pai se for possível afaste de mim esse cálice”, disse Jesus Cristo diante da provação em dar a vida por uma causa maior. E você já esteve diante de alguma situação em que teve que decidir entre atitudes éticas e não ética? Como você decidiu?

Aquele que não tiver pecado “que atire a primeira pedra”, e se acaso atirou mesmo tendo pecado, que tal aceitar a dica do mestre Jesus: “Vá e não torne a pecar”.

Lembrando que isso é assim para mim hoje.
______________________________________________________
Artigo veiculado na Rádio Som Maior FM no dia 08/02/2013.

Voltar para Café com Mistura

3 Comentários para "Mensalão Ético"

  • Tiago Duminelli - 13/02/2013

    por uma causa nobre.ou seja tambem pelo ponto de vista de cada um, se toma as decisoes corretas.

  • Jô Lopes - 08/02/2013

    Boa tarde,Beto querido !
    Sim, já tive uma experiência mas não tão importante que me levasse a duvidar sobre os resultados que teriam a minha tomada de decisão com o uso da ética. Mas, penso que quem decide realizar algo parecido com estes exemplos citados por você, está disposto assumir as consequências. Isto nos remete pensar que estas ações são coerentes aos princípios de verdades de cada um.

  • Lisiane - 08/02/2013

    Bom dia,
    muito interessante!!!! Parabéns pelo texto que é muito atual.....tenho muita esperança que a ética sempre prevaleça mas, de forma justa e indiscriminada.
    Adoro ouvir seus textos através da rádio....sou "viciada" neles....

    Um abraço,

    Lisiane.

Deixe um comentário

Anjo Tintas e Solventes

Beto Colombo ©. Todos os direitos reservados

Desenvolvimento Burn web.studio
Carregando Dados...