Ir direto para o Conteúdo

Beto Colombo

Artigos

Muros de Vidro

Deixe um comentário
Muros de Vidro

Querido leitor, querida leitora, paz! Nosso tema para reflexão, hoje, são os muros de vidro.

Você já observou que volta e meia nossas cidades são atingidas por muitos modismos que vão desde roupas, carros, casas e até muros? Não se trata de uma crítica à moda, pois cada um faz o que quer consigo, mas o que dela resulta. Afinal de contas, parece que nada está estanque, estamos todos, de um jeito ou de outro, interligados, conectados.

Atento-me especificamente, agora, aos muros de vidro. Observo que cada vez mais está aumentando o número e a quantidade deles em nossa região e Estado. Profissionais do design estão se sensibilizando com esta possibilidade e sugerindo com maior intensidade a seus clientes.

Que ficam belos os muros, isso é inegável. Mas, como tudo tem pelo menos dois lados, por trás da beleza também há a destruição, que é a morte de pássaros provocada por colisões.

Pesquisando um pouco mais sobre o caso, concluí que há duas causas antropológicas da mortalidade de pássaros ao redor do mundo. A primeira é devido a destruição do habitat dos mesmos, que tem como consequência a destruição de todos os recursos necessários à sobrevivência de um pássaro selvagem.

Contudo, pasmem, a segunda causa de matança de aves no planeta e que é muito pouco divulgada e discutida está relacionada a colisão delas com painéis de vidro transparente e/ou reflexivo de casas, edifícios residenciais e comerciais. Este problema é tão sério que é a grande suspeita do declínio da população mundial de pássaros.

Enquanto o ser humano tem uma visão tricromática - baseada num sistema de três cores primárias, o vermelho, o azul e o amarelo, as aves têm um quarto cone, sensível à radiação UV (ultra-violeta). A presença deste quarto cone torna os reflexos de árvores, água e alimentos nos vidros confusos a esses animais e também torna mais difícil a eles perceber a existência de um vidro transparente, levando às colisões. Aves não veem o vidro como uma barreira, principalmente devido ao seu sistema de visão. Bachelard diz que “os homens são aqueles que perderam a confiança dos pássaros”.
Várias medidas podem ser tomadas no intuito de evitar essas colisões, tanto para as construções já existentes, quanto para as futuras construções. Basta, para isso, pesquisar e ver qual a melhor forma de adapta a sua obra.

O poeta Carlos Drummond de Andrade escreveu: “O homem vangloria-se de ter imitado o voo das aves com uma complicação técnica que elas dispensam”.

Antes de encerra este artigo, vale ainda uma derradeira pergunta: Que tipo de beleza as pessoas estão apreciando neste muro de vidro?

É assim como o mundo me parece hoje. E você, tem muro ou telhado de vidro?

_________________________________________________
Artigo veiculado na Rádio Som Maior FM no dia 22/08/2012 e no Jornal A Tribuna no dia 23/08/2012. Artigos inéditos serão publicados a partir de março de 2013.

Voltar para Café com Mistura

2 Comentários para "Muros de Vidro"

  • jorge - 22/08/2012

    Talvez não estejam pensando só na beleza,mas na praticidade e economia no futuro,com manutenção,não enferruja;não precisa pintar;facil de trocar e facil de limpar. A solução para que os passaros desviasem naturalmente,seria desenhar um predador no centro de cada vidro,tipo: uma aguia;um falcão ou até mesmo um gavião,se isso não resolver coloca então a foto do dono da casa,pra que todos possam saber quem é o verdadeiro responsavel pela morte das aves.

  • ELISEU A OLIVEIRA - 22/08/2012

    O ser humano é por natureza egoista...não pensa no seu semelhante, vae pensar nas aves? Se fosse um câozinho que batesse nos vidros, talvez, tivesse um pensamento diferente.

Deixe um comentário

Anjo Tintas e Solventes

Beto Colombo ©. Todos os direitos reservados

Desenvolvimento Burn web.studio
Carregando Dados...