Ir direto para o Conteúdo

Beto Colombo

Artigos

Parábola do Lenhador

Deixe um comentário

Ouça o audio deste artigo

Parábola do Lenhador

Querido leitor, que você esteja em paz consigo, com o outro e com a natureza. Hoje vamos refletir sobre a parábola do lenhador.

Ouvi esta metáfora há algum tempo. Foi lá nos idos anos de 1980 quando ainda participava dos grupos de jovens da igreja católica no meu bairro, o Rio Maina. Este foi um tempo de convívio intenso com a juventude, com a energia transformadora do jovem e de muito aprendizado. A parábola do lenhador foi uma dessas que ainda reverbera dentro de mim.

Conta ela que um lenhador estava trabalhando em uma mata distante da cidade. Fazia sua tarefa com um olhar fixo no machado que se movimentava quase que horizontalmente e na árvore que custava a se lascar, era muito dura e o machado estava pouco afiado.

Eis que do nada aparece uma outra pessoa que sequer foi vista pelo lenhador. Este, absorto, continuou quase que cegamente com sua tarefa. Ao ser tocado, o lenhador conseguiu ouvir algo que aquela pessoa enigmática queria lhe dizer.

- Amigo, tens um tempinho? - perguntou a pessoa. Ao que o lenhador respondeu:

- Agora não, espere um pouco. Deixa-me terminar de cortar esta árvore que te atendo.

Mas o interpelador insistiu:

- Amigo, por favor, só um tempinho. Quero muito falar com você. É importante.

O lenhador, já meio impaciente e suando muito, ainda arrumou energias para responder:

- “Será que você não me ouviu”? - falou ofegante enquanto dava uma machadada. “Se queres mesmo falar comigo, espera um pouco que já te atendo”.

Assim, aquele desconhecido sentou conformado à espera do lenhador que, entretido com a tarefa, se esvaía em cansaço e suor. Depois de quase uma hora, a árvore tomba de um lado, o lenhador senta ofegante de outro.

Passados alguns minutos, já com o lenhador refeito, este falou para aquele estranho senhor:

- Então, o que era tão importante que você queria me dizer?

Ao que respondeu:

- Bem, estava passando e vi que você estava cortando a árvore com dificuldade, devido ao fio do machado. Então resolvi trazer uma lima para afiá-lo. Só assim você cortaria a árvore em 15 minutos.

É assim como o mundo me parece hoje. E você, tem parado para afiar o machado?


Beto Colombo

Voltar para Café com Mistura

Deixe um comentário

Anjo Tintas e Solventes

Beto Colombo ©. Todos os direitos reservados

Desenvolvimento Burn web.studio
Carregando Dados...