Ir direto para o Conteúdo

Beto Colombo

Artigos

Ouça o audio deste artigo

Querido leitor, que você esteja bem. O assunto de hoje é sobre trabalho. Alguns de nós têm a concepção de trabalho ligada a um ato negativo. Você, como eu, já deve ter ouvido a expressão: “Lá vou eu de novo para a luta”, referindo-se a mais um dia de trabalho. Talvez pela origem da palavra, do substantivo tripalium, que nada mais é do que um aparelho de tortura formado por três paus, ao qual eram amarrados os condenados ou os animais difíceis de ferrar.

Trabalho, de origem tripalium, em algumas culturas é nome de uma espécie de chicote, formado por três cordas, com pedras ou metais nas pontas. Daí decorre a associação de trabalho a sofrimento, tortura, pena, labuta. 

A maior parte das pessoas vincula trabalho a sofrimento, sacrifício, uma noção que provém, sobretudo, da Bíblia, na parte do Antigo Testamento: “Ganharás o pão com o suor do teu rosto”. Esse modo de pensar e agir era predominante na Idade Média. Hoje, porém, para mim o trabalho deve ser visto como algo positivo, meio pelo qual temos a chance de aplicar e desenvolver nossa capacidade, elemento imprescindível na construção da pessoa e portanto, fundamental para o alcance de sua felicidade. Em algumas empresas é assim que é visto o trabalho.

Provavelmente o grande problema é que existem muitas pessoas exercendo a função que lhes foi atribuída apenas para ganhar o sustento da casa, sem vocação alguma para o cargo que exercem. Nesses casos, e para algumas dessas pessoas, elas são frustradas, tristes e irradiam energia negativa para os colegas, comportando-se como se estivessem na Idade Média. 

Sempre é bom lembrar: a troca de suas energias por dinheiro nada mais é do que emprego. E trabalho é toda ação transformadora do homem, seja atender ao telefone, fazer comida, dirigir em férias ou cuidar dos filhos. Hoje, apesar de estarmos na era do conhecimento, ainda existem empresas e empresários cujo ambiente de trabalho é como um local de tortura, assim como existem trabalhadores tristes por estarem em setores que não condizem com suas vocações. Talvez, se as organizações realizassem testes vocacionais, fossem corrigidas muitas injustiças e ao invés de levantarmos para ir para a batalha do dia a dia, nós iremos para o encontro com colegas. Além de ganhar o pão de cada dia, ainda daremos sentido a nossa jornada. 

Já atendi muitos aposentados no consultório dizendo que a vida não tem mais sentido para eles, no fundo o que eles estão querendo me dizer é que era o trabalho que outrora eles tanto se queixavam o sentido da vida deles. Para cada um é de um jeito.

É assim como o mundo me parece hoje. E para você, qual o significado de trabalho? 
______________________________________________________
Artigo veiculado na Rádio Som Maior Premium no dia 04/11/2011 e publicado no Jornal A Tribuna no dia 05/11/2011
Voltar para Café com Mistura

Deixe um comentário

Anjo Tintas e Solventes

Beto Colombo ©. Todos os direitos reservados

Desenvolvimento Burn web.studio
Carregando Dados...